Busca Personalizada

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Indústria farmacêutica Hipolabor abre vagas de emprego para técnico em química

A Hipolabor, maior indústria farmacêutica de Minas Gerais, está contratando profissionais com formação técnica em química para atuarem como técnico químico Pl na fábrica da empresa localizada em Sabará (MG). Os interessados devem enviar currículo para rh@hipolabor.com.br e incluir, no assunto, o título “Técnico Químico Pl” e, no corpo do e-mail, informar a pretensão salarial. Outras informações no site www.hipolabor.com.br ou pelo telefone (31) 3691-4900.

Para se candidatar à vaga é preciso ter curso técnico em química, conhecimento de informática, vivência em rotinas de produção e manipulação de produtos. O profissional vai trabalhar com manipulação de produtos conforme ficha técnica de produção, coletar amostras para análises, preparar reagentes, utilizar instrumentos de medição, efetuar a correção de parâmetros para liberação produção, impedindo, assim, paradas no processo. O horário de trabalho é das 7h05 às 16h53, de segunda a sexta-feira, e os benefícios são vale-transporte, restaurante na empresa, cesta básica, convênio médico, convênio odontológico, participação nos resultados e convênio farmácia.

A Hipolabor é, atualmente, líder no ranking brasileiro de fabricantes de medicamentos injetáveis. A trajetória da empresa começou em 1984, com a implantação da primeira unidade no município de Contagem (MG). Com um expressivo volume de vendas alcançado em todo o território nacional, em 1988 a empresa foi transferida para uma área maior, em Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte. Em 2001, foi inaugurada mais uma unidade, dessa vez na capital mineira.

A empresa, que possui atualizado o Certificado de Boas Práticas de Fabricação emitido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), está se expandindo cada vez mais. A construção de uma nova planta industrial, em Montes Claros (MG), é mais um investimento da Hipolabor. Com a nova unidade, a empresa pretende aumentar a sua capacidade produtiva em 500% na linha de sólidos e em 200% na linha de medicamentos injetáveis.